Última plataforma de gelo intacta do Ártico canadense entra em colapso - Rádio Liberdade FM Online

Última plataforma de gelo intacta do Ártico canadense entra em colapso

A última plataforma de gelo totalmente intacta no Ártico canadense entrou em colapso, perdendo mais de 40% de sua área em apenas dois dias no final de julho, disseram pesquisadores na quinta-feira.

A Plataforma de Gelo Milne fica na orla da Ilha Ellesmere, no território canadense escassamente povoado de Nunavut.

“Acima da temperatura normal do ar, ventos no mar e águas abertas em frente à plataforma de gelo fazem parte da receita para quebrar a plataforma”, disse o Serviço Canadense de Gelo no Twitter ao anunciar a perda no domingo.

“Cidades inteiras são desse tamanho. São grandes pedaços de gelo”, disse Luke Copland, um glaciologista da Universidade de Ottawa que fazia parte da equipe de pesquisa que estudava a plataforma de gelo Milne.

A área da pltaforma (uma longa massa de gelo flutuante) encolheu cerca de 80 quilômetros quadrados. Em comparação, a ilha de Manhattan, em Nova York, cobre cerca de 60 quilômetros quadrados.

“Esta foi a maior plataforma de gelo intacta restante e se desintegrou, basicamente”, disse Copland.

O Ártico tem aquecido duas vezes mais que a taxa global nos últimos 30 anos, devido a um processo conhecido como amplificação do Ártico. Em 2020, porém, as temperaturas na região polar foram intensas. O gelo polar do mar atingiu sua menor extensão em julho em 40 anos. O calor recorde e os incêndios florestais queimaram a Rússia siberiana.

O verão no Ártico canadense este ano em particular ficou 5 graus Celsius acima da média de 30 anos, disse Copland.

Isso ameaçou as calotas polares menores, que podem derreter rapidamente porque não possuem o volume que as geleiras maiores precisam para permanecer frias. À medida que uma geleira desaparece, mais rochas são expostas, o que aquece e acelera o processo de fusão.

“Os muito pequenos, estamos perdendo-os dramaticamente”, disse ele, citando as análises de imagens de satélite dos pesquisadores. “Você sente que está em uma ilha afundando atrás desses recursos, e esses são grandes. Não é como se fosse um pedacinho de gelo que você encontra no seu jardim. “

Por: R. Amaral | Fonte: CNN | 07/08/2020