Motoristas de aplicativo e delivery fazem manifestação contra fiscalização por videomonitoramento - Rádio Liberdade FM Online

Motoristas de aplicativo e delivery fazem manifestação contra fiscalização por videomonitoramento

Motoristas de aplicativo e delivery, se reuniram na tarde desta quinta-feira (21) em frente a prefeitura de Feira de Santana, com o objetivo de protestar contra a instalação das câmeras de videomonitoramento, que darão o apoio à fiscalização de infrações no trânsito da cidade.

Em entrevista ao Acorda Cidade, o motorista João Paulo Carneiro explicou que esta ação irá prejudicar a categoria que precisa fazer o manuseio do aparelho celular para aceitar novos pedidos.

“A gente até quer essas câmeras, mas que sejam em prol da nossa segurança, porque infelizmente não está tendo segurança na cidade. Estamos acompanhando aí vários assaltos, vários furtos de motos e nós sobrevivemos desse trabalho de delivery, motorista de aplicativo, e a partir da instalação dessas câmeras, a gente não vai poder atender os novos pedidos. Com essas multas chegando, como é que a gente vai sobreviver dentro do nosso trabalho? Só o fato de aceitar os pedidos no aplicativo, isso vai poder gerar multa”, disse.

Foto: Ed Santos/Acorda Cidade

Questionado se acha correto o condutor utilizar o aparelho telefônico enquanto dirige, o motorista explicou que acha incorreto, mas sustentou a tese que esta ação pode prejudicar os funcionários.

“Eu não acho correto o motorista dirigir enquanto fala ao celular, mas acredito que seja incerto colocar estas câmeras no sentido de querer complicar a situação das pessoas que trabalham desta forma. Temos mais de 500 profissionais aqui em Feira de Santana, e não há outra fonte de renda, não tem emprego e com essa fiscalização, vai ser difícil, porque nem um local apropriado para estacionar o carro e manusear o aplicativo, vamos ter”, afirmou.

Presente na manifestação, o vereador Pedro Cícero, informou à reportagem do Acorda Cidade, que esta decisão, pode ser camuflada como uma indústria do dinheiro, que irá favorecer a prefeitura municipal.

Foto: Ed Santos/Acorda Cidade

“O que nós conseguimos enxergar aqui, é que esse sistema de monitoramento na cidade vai servir apenas para arrecadação, será uma indústria de multas, e muitas pessoas que estão chegando aqui para esta manifestação, sabem que serão prejudicadas. Convocamos o pessoal para vir se manifestar contra esse tipo de sistema e que ele venha, mas que seja para a segurança da população. Eu mesmo fiz vários questionamento para as pessoas, se elas teriam a coragem de ficar paradas nas sinaleiras depois das 21h, mas me disseram que não, por conta dos riscos de assaltos. Precisamos que o nosso prefeito reveja isso, convoque as autoridades, para passar mais informações ao público de Feira de Santana, como será essa forma de monitoramento”, concluiu.

Durante a manifestação, um grupo de camelôs, tentou invadir o paço municipal, mas foi contidos pela Guarda Municipal que utilizou spray de pimenta.

Fotos: Ed Santos/Acorda Cidade

Por: R. Amaral/Márcia Chaves | Fonte: Acorda Cidade | 21/10/2021