Informações de Bolsonaro e de ministros do STF estão à venda após megavazamento de dados - Rádio Liberdade FM Online

Informações de Bolsonaro e de ministros do STF estão à venda após megavazamento de dados

Dados de algumas das maiores autoridades brasileiras estão à venda na internet após o megavazamento de 223 milhões de CPFs, 40 milhões de CNPJs e 104 milhões de registros de veículos. 

Segundo reportagem do jornal O Estado de S. Paulo, foram afetados o presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido), o ex-presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), o ex-presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), além dos 11 ministros do Supremo Tribunal Federal (STF).

O Estadão não teve acesso aos dados dessas autoridades, mas a um dos arquivos que é considerado o “catálogo” das informações em poder do hacker, no qual é possível fazer uma busca com nome completo ou CPF para encontrar aquilo que o hacker colocou à venda.

O hacker está oferecendo informações em 37 categorias. Entre elas, Bolsonaro aparece com dados em 20, Maia, em 15, e Alcolumbre, em 16. Entre os ministros do STF, Ricardo Lewandowski é o mais afetado, com dados em 26 categorias. O presidente da corte, Luiz Fux, tem dados ofertados em 23 categorias. Todos outros também têm dados em mais de 20 categorias: Dias Toffoli (25), Luiz Roberto Barroso (25), Alexandre de Moraes (24), Gilmar Mendes (24), Rosa Weber (23), Kassio Nunes Marques (23), Edson Fachin (22), Cármen Lúcia (21) e Marco Aurélio Mello (21).

Por: R. Amaral | Fonte: Metro1 | 02/02/2021