Rui Costa visita região inundada após rompimento de barragem

O governador Rui Costa visitou nesta sexta-feira, 12, o município de Coronel João Sá (distante 435 km de Salvador), na região nordeste do estado, que foi inundada, na quinta, 11, após o rompimento da barragem do Quati, localizada na zona rual da cidade de Pedro Alexandre.

Rui Costa percorreu as ruas afetadas por águas que desceram pelo rio do Peixe acompanhado do secretário de infraestrutura do Estado, Marcus Cavalcanti, e do secretário de saúde, Fábio Vilas Boas. Ele ainda se reuniu com o prefeito Carlos Sobral e com o comandante-geral do Corpo de Bombeiros, Coronel Francisco Teles.

Durante a inspeção, o governador informou que o problema na estrutura seria o resultado de barramentos construídos em locais particulares. Ele também falou sobre as providências tomadas para administrar os danos provocados pelo incidente e prevenir outras ocorrências.

“O que está acontecendo é o colapso de muitos pequenos barramentos feitos em propriedades privadas, que vão rompendo e formam um efeito cascata e uma onda de água. Nossa medida imediata foi trazer aqui o Corpo de Bombeiros, a Polícia Militar, a Defesa Civil; trouxemos máquinas e equipamentos para desobstruir bueiros, facilitar o deslocamento da população. Agora vamos monitorar os outros pequenos barramentos para que a eventual elevação da água não comprometa a vida de ninguém tomando, inclusive, medidas para a prevenção da saúde das pessoas”, declarou Rui Costa.

Nesta sexta, a prefeitura de Coronel João Sá, Carlos Sobral decretou situação de emergência na cidade, que já estava em alerta devido à estiagem. De acordo com os bombeiros, aproximadamente 500 famílias desalojadas foram encaminhas para escolas e ginásio de esportes.

Rompimento confirmado

Após vistoria realizada por técnicos da Defesa Civil e do Corpo de Bombeiros, o governo do estado confirmou nesta sexta que houve rompimento na barragem do Quati.

Segundo informações preliminares, a estrutura não suportou a pressão da água e, com isso, acabou cedendo. Uma outra vistoria foi executada na tarde desta sexta, porém, até o momento da publicação, não foram divulgadas novas informações sobre os resultados.

Aproximadamente 500 famílias foram desalojadasA falha na barragem deixou centenas de famílias desabrigadas

[Por: R. Amaral | Fonte: ATarde | 13/07/2019]

Compartilhe
Comentários
Loading...
WhatsApp chat Fale conosco