Juan Guaidó: ‘A Venezuela é uma ditadura; o chavista que ousa levantar a voz é preso, morto ou exilado’

O opositor Juan Guaidó se autoproclamou presidente encarregado da Venezuela em 23 de janeiro

Cinco dias depois de se autoproclamar “presidente interino” da Venezuela, o líder oposicionista segue com sua agenda para tirar Nicolás Maduro da Presidência e assumir o poder no país.

O governo dos Estados Unidos e outros 20 países, incluindo o Brasil, o reconhecem como presidente interino da Venezuela, enquanto Maduro e seus aliados e seguidores classificam a autodeclaração de Guaidó como uma tentativa de golpe de Estado.

Em reação à ofensiva do oposicionista, o procurador-geral da Venezuela, o chavista Tarek Saab, disse nesta terça (29) ter pedido à Suprema Corte do país que congele as contas de Guaidó e o proíba de deixar a Venezuela, segundo a agência de notícias Reuters.

Neste contexto, como forma de aumentar a pressão contra Maduro, a Casa Branca determinou na segunda-feira (28) o congelamento dos ativos da estatal Petróleos de Venezuela S.A. (PDVSA), e proibiu, salvo algumas exceções, que cidadãos e empresas americanos mantenham negócios com a petroleira.

Fonte:BBC(British Broadcasting Corporation)

Compartilhe
Comentários
Loading...
WhatsApp chat Fale conosco